Postado por : Monik Ornellas


É impressionante como vivemos numa época de expressão e liberdade!

Liberdade é uma questão de permissão... mas como assim, você me pergunta? Todos já somos livres, porém, vamos nos condicionando a viver de uma forma enquadrada, dentro de processos e programações que são tão sutis que não nos percebemos como parte deles, eu chamo isso de Resistência. Estamos mais acostumados a viver em resistência do que em fluxo. Resistimos em sentir, em viver, em amar, em respirar.

É preciso parar, respirar e sempre se perguntar: “é isso mesmo que eu quero?”

O que mais tolhe nossa liberdade é achar que a maioria das coisas tem que seguir padrões ou processos. É preciso desenvolver o nosso processo e para que ele possa expirar liberdade, é preciso não nos apegar e  deixar que ele ganhe vida e tome seu próprio ritmo e cresça...  isso é liberdade!

Sim, a liberdade é também ausência de controle. Para que controlar?
Tenho falado muito com meus alunos sobre ele, o controle. Temos uma necessidade visceral de controlar tudo: finanças, relacionamentos, projetos, até a forma como sentimos é controlada.

Atenção, controle é um atributo mental, enquanto a resistência cria um campo que nos protege de ameaças imaginárias. Controle rima com insegurança. Expressão e liberdade rimam com permissão. O controle automaticamente nos exclui de potenciais infinitos. Quando buscamos o controle perdemos o prazer da viagem, deixamos de observar o caminho e viver as sensações para estar focado, tenso, controlando, preso e agarrado a uma só possibilidade.

Para quê controlar quando você sabe que está no caminho que vêm do seu coração? Não está vindo do Coração? Fique calmo (a), você não é o único a viver no cabeção! Eu mesma me alinho todos os dias para estar no caminho da minha alma e não naquele que o mundo vende.

Acho que o grande erro é que caímos na besteira de achar que estamos aqui para sobreviver e pagar contas e com essa pequenez de pensamento acabamos por nos limitar a uma existência medíocre, curta e sem vida. Será que somos só isso? Se for, eu quero descer desse bonde agora!

O controle tolhe a expressão e poda a liberdade. A liberdade começa quando nos permitimos ser livres, e isso significa honrar, respeitar e amar nossas vontades e desejos e, observação importante, sem julgá-los!

Para mim, não viver dessa forma me causa muita angústia e uma sensação de tolhimento. Isso acontece sempre que tento entrar na onda de outros, ou melhor, me enquadrar.

Não tem jeito, não sou linear! Hoje posso dizer com orgulho e conhecimento de causa que não faço a mínima questão de ser. Isso me proporciona a possibilidade de sempre enxergar coisas as quais a maioria não se permite ver ou sentir. Mas só foi possível quando eu mesma me permiti aceitar que sou dessa forma, passei a gostar de ser assim e com isso me concedi liberdade.

Coisa Boa!

Liberdade
Não é metade,
Sou eu inteiro
Em medos, devaneios,
Com meus freios, arreios,
Sou eu
O que sinto...
E todas as possibilidades de permitir.
25.05.08

“Eu pedi simplicidade e ela bateu à minha porta”.
Monik Ornellas


> Depois de ter postado esse artigo recebi esse texto que é uma pérola de Roberto Recinella:
A Difícil Arte de Ser Você Mesmo

4 Responses so far.

  1. Monik,
    Sem nenhum problema.
    Agradeço a divulgação da poesia que sou.
    E que possamos nos permitir.
    Amei vir aqui.
    Beijos

  2. Monique, acho que esse texto foi sua obra prima por aqui!Amei, pois me identifiquei muito com a mesma vontade que você sente de arrembentar as molduras e fôrmas.
    Tenho esses sentimentos não por motivações subversivas,mas por não me identificar com o modus opreranti e, sobretudo, por entender que cada um deveria criar seu próprio formato para viver melhor e, consequentemente, viver melhor com os outros. Beijos

  3. Leslie, obrigada por sua colaboração, permição eprincipalmente por sua presença.
    Raquel, obrigada! Esse texto reflete o momento em que encontro, aceitando, vivendo e respirando quem sou.
    Abraço a todos!

  4. Monik

    Preciso muito me conceder a total LIberdade e vou chegar lá.Desabegar de muitas coisas que ainda crio barreiras...
    Como gosto de ler seus posts -amo- adoro.... você.

    (Demoro mas apareço e sabes que continuo na luta por aquela tão sonhada vaga.)

    Beijos e bom feriadão

Licença Creative Commons

Creative Commons License
Bitola Humana by Monik Ornellas is licensed under a Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil License.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://consciencianarealidade.blogspot.com.

Verborragia em ebook, compre já o seu na Amazon.

Verborragia em ebook, compre já o seu na Amazon.
10 frases do dia-a-dia que influenciam sua vida.

Curta!

Mais lidos

Seguidores

Assine o Bitola por E-mail

- Copyright © Bitola Humana -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -