Postado por : Monik Ornellas

Eu estava lendo um texto magnífico no Papo de Homem, (que era quase um conto erótico, rs) quando comecei a pensar sobre sexo, certo, errado x Caminho de Consciência.

Todo mundo acha que ter Consciência é ser “certinho”, não falar coisas erradas, ser temente à “Deus”, sublimar vontades, conter desejos, reprovar a inveja ou abominar a ambição.


Ter consciência NÃO TEM NADA A VER COM ISSO!!!

Todo mundo tem tesão, fome e desejo de viver bem. Nós viemos de uma formação católica que diz que você tem controlar seus desejos e anseios porquê eles são ERRADOS. Eles não são errados, mas sim, incompreendidos. E acaba que quanto mais negamos o que sentimos, mais incompreendidos eles ficam e mais fortes se tornam.

Eu nunca fui santa, boazinha ou certinha. Já peguei carro escondido, dei perda total nele, fui invejosa, experimentei toda forma de sexo que tive vontade, fui uma vampira de família e amigos, e continuo criando novas experiências a partir de novas percepções. Sou cheia de defeitos, imperfeições e não consigo me imaginar num mundo “sublimado”, viver aqui é bom demais e quero curtir tudo que essa dimensão pode me proporcionar com uma consciência expandida sobre cada coisa.

Nós não nascemos para negar o que sentimos, mas, para SENTIR ansiando compreender. Quando nos permitimos sentir e viver sem culpa ou medo, conseguimos re-significar esses sentimentos, e com isso, sentir de uma nova maneira. Esse é o Caminho de Consciência.

Não há uma única coisa que seja errada na vida, porquê tudo é experiência, é oportunidade de sentir, compreender e expandir a consciência sobre si mesmo, aumentando no próprio universo a compreensão sobre ele.

Cada um de nós é uma forma inesgotável de vida e experiência. O que se torna chato, é esse bando de julgamento que criamos para nomear coisas “certas e erradas”, quando crescemos e ascendemos pela compreensão dos dois.

É dessa forma que conseguimos estar juntos nesse barco, um apoiando e ancorando o momento do outro, sabendo que todos estamos no mesmo caminho e cada um dentro do seu estágio de interação e compreensão da realidade.

É preciso tirar o pé do freio e viver a Vida com mais Presença. Você não precisa ser iluminado para estar consciente, só precisa colocar sua atenção em seu caminho.

E como disse Giselle, minha amiga: "Eu não só NÃO vou para o céu, como vou para onde quiser".
Assino embaixo!

2 Responses so far.

  1. Muito bom texto e ótima reflexão sobre liberdade e sobre a idéia de que devemos nos permitir e experimentar o que desejamos, afinal reprimir os próprios desejos e sonhos e negar a si próprio, é anular parte do próprio ser. Só acho num mundo individualista como o nosso, cabe a ressalva de que o limite para viver nossos desejos é o da responsabilkidade, ou seja:não prejudicar terceiros em detrimento desses sonhos pessoais.
    Beijos

  2. Oi Raquel!

    Como esse post fala de um 'Caminho de Consciência', o respeito em relação à outras pessoas é algo intrínseco do caminho, sabendo que admitir e viver um desejo ou uma vontade, não é atingir ou submeter outros à elas.

    Obrigada pela observação!
    Beijus!

Licença Creative Commons

Creative Commons License
Bitola Humana by Monik Ornellas is licensed under a Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil License.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://consciencianarealidade.blogspot.com.

Verborragia em ebook, compre já o seu na Amazon.

Verborragia em ebook, compre já o seu na Amazon.
10 frases do dia-a-dia que influenciam sua vida.

Curta!

Mais lidos

Seguidores

Assine o Bitola por E-mail

- Copyright © Bitola Humana -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -