Postado por : Monik Ornellas

Aconselho que vc dê um play no Linkin Park para entrar no clima do post.

A raiva é sempre um assunto muito discutido nos grupos: sentir ou não sentir? Nesse momento, eu não sinto raiva, SOU o ódio personificado. “Mas Monik, você é tão falastrona da tal da consciência?!" Por isso mesmo! Não deixo uma gota de fora! (Já falei sobre isso em outro post chamado: Eu não vou para o Céu!)

A raiva e o amor caminham juntos, e raiva não é de forma alguma ausência de amor, talvez a carência dele, mas normalmente ela está mais atrelada a não aceitação da realidade como ela é. Mas vamos cá na xinxa refletir uma coisa: se NÓS somos criadores da realidade, logo, eu criei a M que me irrita, então essa raiva é sempre contra mim, mesmo que eu a disfarce no dedo que aponta o outro como culpado.

Mas o que NÃO falta é gente descontando sua raiva nos outros, como se estes fossem culpados da sua falta de tesão para viver, da ausência de vontade ou por não assumir a responsabilidade por seus atos, seus sentimentos, pensamentos, ou seja lá o raio do comportamento que nos leve a sair da situação-irritante em questão.

Então, a raiva serve pra nos fazer movimentar, pra gerar aquele incômodo, aquela indignação explosiva e nos fazer partir para ação.


Essa origem animal tem que servir para alguma coisa!
Você conhece a PET-terapia? Não, não tem nada a ver com cachorro ou qualquer animalzinho, muito embora ela te faça colocar os bichos para fora. Como raiva não é um presentinho para ser guardado num bolso ao lado do coração, é muito interessante extravasar e colocá-la para fora. Essa é a função da PET-terapia, que consiste em pegar uma garrafa pet (eu cato logo meia dúzia), e simplesmente arrebentar cada uma até não sobrar nada. Creia, surte um efeito fenomenal por que a Pet faz uma baita barulhão e parece que estamos colocando o mundo abaixo. (Depois você leva a dita para uma galera que faz trabalho customizado. Veja pelo lado bom: você já deu uma adiantada no processo de descontrução do objeto em questão)

Nada de colocar as coisas fora de você.
Observação importante1: Gosto de usar meus acessos de raiva para canalizar projetos ou criar soluções, mas quando não consigo fazer nem um, nem outro, a Pet me ajuda.
Observação MUITO importante 2: Não recomendo usar a Pet como se estivesse acabando com a fuça de alguém, assim você coloca o motivo de sua raiva fora. Então, nada de socar a Pet como se estivesse socando alguém. Coloque pra fora toda sua raiva e indignação por si mesmo, por não tomar as devidas atitudes e por não assumir as responsabilidades, mas sem entrar na culpa. Não comece a se culpar, parta para a ação, para a resolução das coisas! Se você se deixar levar pela culpa, cai na vítima e aí o tiro sai pela culatra.

Independe se é um emprego, um relacionamento que se arrasta ou uma encochada escrota no ônibus, a solução de todas e cada uma dessas situações está sempre nas nossas mãos, caso contrário, para quê sentir raiva? Para dar esse poder de alavanque, de salto para outro? Quando você coloca a culpa nos outros, automaticamente passa o bastão das possibilidades à frente, haja pet pra você!

Prestenção, se tu é um cão raivoso, ao invés de xingar os outros, ser violento no trânsito ou qualquer comportamento onde você desconta sua falta de atitude e responsabilidade nos outros, está perdendo a grande oportunidade de transformar essa energia em criatividade e ação.

Muito de nossa raiva vem de quando desejamos ser apenas nós mesmos, mas nos sentimos oprimidos por pensar que precisamos corresponder aos desejos e expectativas dos outros.

A raiva cria uma energia que se bem canalizada nos joga à frente. Eu acabei de usar a minha para escrever esse post.

Saiba usar com sabedoria seu lado sombra, senão, para que ele serviria? Para mostrar os outros o quanto você é poderoso? Idiotice, não existe poder fora de nós! Nossa raiva, nossa sombra serve para abrir caminhos que nos levam a enxergar nossa própria luz.
(Fiz um post sobre o que significa nossa Sombra no Consciência na Realidade, clique aqui para ler).






(Não esqueça de confirmar a solicitação em seu e-mail)

2 Responses so far.

  1. Manoella says:

    HAHAHAHAHAHAHA eu sabia que vc era nervosinha que nem eu! To experimentar, obrigada pela dica!

  2. Até que sou bem calma Manoella!

    Mas quando o cão raivoso desperta eu gosto de colocá-lo pra fora... rs.

    Beijos!

Licença Creative Commons

Creative Commons License
Bitola Humana by Monik Ornellas is licensed under a Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil License.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://consciencianarealidade.blogspot.com.

Verborragia em ebook, compre já o seu na Amazon.

Verborragia em ebook, compre já o seu na Amazon.
10 frases do dia-a-dia que influenciam sua vida.

Curta!

Mais lidos

Seguidores

Assine o Bitola por E-mail

- Copyright © Bitola Humana -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -