Postado por : Monik Ornellas

"... Se fosse RH de uma empresa e trabalhasse em seleção de pessoas, a primeira coisa que olharia seria a cara delas, se tem cara de "orgasmo" que venha, se não tem, me perdoe..." Leila Navarro


Sua ligação é muito importante para nós, um momento por favor!
Há um tempo que estou para fazer esse post sobre alguns profissionais toscos, veja bem ‘profissionais toscos’ e não as profissões, as profissões são sempre maravilhosas e super importantes, mas as pessoas que as exercem são o Ó!

Para ser um profissional dos Infernos, basta simplesmente odiar o que faz e fazê-lo mal feito, coisa pouca, quase não vemos pessoas assim né verdade?
Segue a doce listinha:

- Atendente – Gente, eu tenho uma pergunta para fazer: Alguém nesse mundo gosta de ser atendente? Tem tesão em fazer isso? Por favor, se algum atendente de plantão aí tiver, me conta!

Atendente de banco, órgão público (esses precisam de post só deles), recepção, atendente de hospital público (esses não tem mais sentimentos), restaurante e todo e qualquer atendente que lide com o público, parecem que odeiam o que fazem. É raro ver um atendente sorridente.

Tipo, atendente de pastelaria, quase todos eles tem cara de pastel, é horrível! Comida é uma coisa que tem a energia da gente, imagina uma atendente mal humorada, mal amada e mal comida? Já te serve um pastel envenenado!

Não quero nem falar desses atendentes de operadora, parecem acéfalos às vezes. Tá certo, que tem um ou outro que se mostra realmente interessado em resolver seu caso, e aí me pergunto: será que ele gosta do que faz, eu sou um dos primeiros do dia ou ele ainda não foi xingado por um cliente mal humorado, mal amado e mal comido? 

Até para ser atendente você tem que gostar do que faz, não se aborrecer, gostar de público e ter maior jogo de cintura para entender que aquele cliente-pé-no-saco às vezes já liga pré supondo que será mal atendido, então, antes que seja mal atendido, ele se torna mal educado.

- Pedreiros – Páááááááááára Tudo! Ô profissionaiszinhos dos infernos esses! Aqui em casa já passaram mais de vinte, é um horror! Eles não tem o menor comprometimento com o próprio trabalho – você sabe o que é comprometimento? - pausa para explicação:

-------------
COMPROMETIMENTO: algumas pessoas confundem comprometimento com ‘responsabilidade’ ou ‘compromisso’, mas comprometimento é mais do que essas duas palavrinhas juntas, é quando estou envolvido naquilo que faço, é basicamente um trabalho com alma. Grandes empresas hoje em dia só admitem profissionais com alto nível de comprometimento: mas comprometimento com a empresa? Não, com ele próprio, com seu trabalho e com os resultados deste. Se um profissional tem alto nível de comprometimento com seu trabalho ele está sempre em busca de crescimento: estuda, se qualifica e foca em qualidade e resultados, automaticamente esse retorno vai para a empresa onde ele esteja inserido na forma de um alto nível de produtividade qualificada. Um profissional deste é movido a base de endomotivação (dá um Google aí pra saber qual é disso).


Isso é tudo que falta para todas essas classes de profissões que estou abordando, pois o comprometimento deles é 0.


Há uma mentalidade bem pequena da maioria das pessoas que são assalariadas que se eles melhorarem seus resultados a empresa para qual elas trabalham receberá mais daquilo que ela paga para receber, oras, se você pode dar mais e dá menos, está afundando seu próprio potencial. Se você tem um potencial acima daquilo que você faz, por que está trabalhando nesse lugar? Se você não sabe qual é seu potencial, por que não deixa que ele possa vir à tona, para depois gerar um valor para ele?

-------------


Voltando aos pedreiros, poucos são os que  respeitam o lugar que trabalham, ou seja, nossas casas. Poucos são os que deixam o lugar de trabalho limpo, poucos são os que cobram preços justos por seus serviços, poucos são os que realmente sabem fazer seu trabalho com excelência.

Meu queridos, se você não é um ladrilheiro, não venda isso! Minha cozinha parece um pesadelo desquadrilhado por um pseudo-pedreiro-ladrilheiro-dos-infernos! Nos serviços de obras de uma casa tem milhões de pequenas profissões, e é óbvio que nem todos são bons em tudo, eu descobri na prática que nem sempre um pedreiro que levanta uma parede reta é um cara que faz um bom embolço, na verdade eu descobri que existem pedreiros que não sabem fazer uma parede reta, o resto tire suas conclusões...

Quem tem uma parede com um acabamento desse? Eu!

Senhores pedreiros, são vocês que transformam nossos desejos de lar e aconchego em realidade. Somos todos dependentes de pedreiros e seria tão bom que vocês tivessem a noção do quanto sua profissão é importante e faz diferença a ponto de se sentirem felizes e mais comprometidos com o que fazem.

- Assistente ou Empregada – Eu acho que essa é um profissão em franca extinção, penso que em breve teremos que inventar robôs arrumadores (China já fez isso?).

O sonho de toda mulher que trabalha é ter uma assistente de ouro, o que é uma assistente de ouro? É aquela que cuida da sua casa com amor, com carinho – não como se fosse a dela – mas como a sua mesmo, prestando atenção as suas necessidades, aos seus ritmos e ao seu jeito peculiar de manter a casa. Isso é um sonho! Eu sonho com uma assistente e uma cozinheira: casa sempre arrumada e limpa e comidinhas maravilhosas, ô delícia!

Antigamente, -  e eu cheguei a pegar um pouco disso -, as ‘empregadas’ eram da família, hoje em dia elas são do mundo. Poucas têm cuidado, quebram as coisas da casa, arrumam pela metade, limpam pela metade, faltam mais do que vão, enfim, elas não gostam do que fazem, então por que o fazem? Cuidar, seja da casa, de um idoso ou de uma criança exige gostar de cuidar, caso contrário não é cuidar! É detonar!

O mundo será muito frio quando só tivermos robôs para cuidar do nosso lar.

 - Motorista de Ônibus – eu não sei nas outras cidades, mas aqui no Rio os motoristas de ônibus são muito mal educados e toscos. Eu dirijo – e muito bem por sinal ;p – mas acho que esses manés não entenderam bem para que serve uma embreagem. O fato é que andar de ônibus aqui no Rio é quase uma aventura na montanha russa, pois a cada marcha é um solavanco, ou você trava o pescoço, ou coloca a coluna no lugar, ou sai do bendito veículo parecendo que fez musculação de tamanha força que fazemos para nos se segurar.

Se segura que o piloto tá fazendo a curva!

Meus queridos, eu tenho dó dos idosos que não conseguem passar impunes pela roleta sem dar uma bambeada. Muito antigamente, os motoristas aguardavam idosos, deficientes, mulheres grávidas ou com crianças, entrar e sentar para continuar a viagem, hoje, eles justificam sua brutalidade pela falta de educação das pessoas que adentram o buzunga. Sendo assim, as pessoas são mal educadas e por isso o motorista é um bruto, e o motorista é um bruto e por isso as pessoas são mal educadas. Um círculo da vicioso malévolo sem fim que não justifica a falta de respeito do motorista com sua própria profissão. Respeito é uma coisa que não se pede, nem se compra, tem-se por si mesmo.

Essa é um tônica muito trivial da maioria das pessoas atualmente: na falta da boa educação do outro lado, eu visto a minha má educação e vou desbravando o mundo achando que todos são iguais a todos. Feio! Muuuito feio! A tônica tem que ser a boa educação sob qualquer hipótese, ela é que nem Respeito e Comprometimento: ou você tem ou você não tem. E mesmo que não tenha, você pode desenvolvê-la se assim desejar.

Ainda tem uma lista de profissões! No próximo post tem: Vendedores, Policiais, Médicos e Advogados...


E você? 
Quais os profissionais você acha que são infernais, não pela profissão em si, mas pelas pessoas que não respeitam ou não gostam do que fazem?


Para complementar esse post, dois artigos imprescindíveis de Leila Navarro, um que traz essa frase inicial do post e aborda de forma magnífica a necessidade de sentirmos prazer na vida: Onde está seu prazer na Vida? O outro, fala da paixão que nos move enquanto profissionais, sensacional: Paixão versus Relevância.

E por pura diversão, segue esse vídeo do Benvindo Siqueira batendo um papo maneiro com a operadora de telemarketing, rsrsrs:




(Não esqueça de confirmar a solicitação em seu e-mail)

3 Responses so far.

  1. @Bruno_MHC says:

    Gostei do post. O pior de todos são os vendedores, eles só são bonzinhos e simpáticos se eles ganharem comissão por cada venda realizada. Caso contrario eles te recebem como se voce estivesse entrando na casa dele e interrompendo ele em algo muito importante e incomodando ele. Todos esses profissionais que voce falou acima deveriam ganhar por comissão, mesmo os atendentes. kkkk

  2. Olá Bruno!
    Eu acho legal ganhar por produtividade, mas penso que nem assim o cara tem um bom desempenho se ele realmente não gosta do que faz, e não é bem isso que esses vendedores passam pra gente?

  3. Anônimo says:

    Gostei do post...muito bom...

Licença Creative Commons

Creative Commons License
Bitola Humana by Monik Ornellas is licensed under a Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil License.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://consciencianarealidade.blogspot.com.

Verborragia em ebook, compre já o seu na Amazon.

Verborragia em ebook, compre já o seu na Amazon.
10 frases do dia-a-dia que influenciam sua vida.

Curta!

Mais lidos

Seguidores

Assine o Bitola por E-mail

- Copyright © Bitola Humana -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -