Postado por : Monik Ornellas

Ei você atravancador, tá reclamando de quê????


Você e eu já ouvimos pra caramba as pessoas reclamarem da grosseria e má vontade nos atendimentos, né verdade? Mas, o fato mais interessante disso é, que quando o reclamador tem a possibilidade de se tornar um "facilitador" ele incorpora o "exu-dos-obstáculos-intransponíveis" da qual ele mesmo reclama e se torna um atravancador igual ou pior àqueles que ele (ou ela) encontram pela vida.

Semana passada a piscina que trabalho atendendo Watsu fechou e com isso, iniciou-se minha peregrinação por um novo retângulo cheio de H2O quentinho. Nos meus contatos com academias e piscinas, foi uma festa de má vontade misturada à ignorância que só fez sedimentar essa percepção que já estava me cutucando.

Uma semana antes, andando de carro com minha doce mãe, ela reclamava da falta de educação dos motoristas na rua, enquanto ela mesma avançava o sinal e ao perguntar porquê ela simplesmente não fazia o que era certo, ela me respondeu que fazia "o quê ela achava que devia fazer".............. oi?

É assim que todos andam fazendo "o que acham que devem fazer" ao seu modo e isso corresponde na prática a um mal atendimento, baixa qualidade em serviços, falta de paciência, ausência de gentileza ou indisponibilidade para ajudar.

Boa tarde, por gentileza, você pode ma dar uma informação?

Não é interessante você querer ser bem atendido quando parece um animal fazendo um pedido? Alguns respondem "mas eu estou pagando!", ok,  isso faria sentido se fôssemos atendidos por robôs programados com sorrisos congelados, mas não, muito por um acaso quem nos atende é um humano que está ali ralando não somente para receber um salário no fim do mês, mas, para também encontrar o regozijo em Servir.

Urgh! Servir? Sim, mas não é um servir de "servidão". Basicamente estamos todo o tempo criando serviços, produtos e os mais loucos lances para servirmos uns aos outros. Não se trata somente de vendas, de atendimentos, consultas ou terapias. Seja qual for o setor que você e eu trabalhemos estamos em prol de servir à humanidade e em contrapartida somos servidos a todo momento.

Então, como você gostaria de ser servido? Como você pode desejar receber um sorriso ou gentileza, se quando a oportunidade de servir lhe é dada e você se torna um atravancador dos processos, dos contatos, da alavancagem ou mesmo sendo uma ponte que só dificulta e fecha as portas  para os outros?

Observe que aqueles que vivem reclamando de mal atendimento, dos serviços públicos e comportamentos alheios são absurdamente grossos, mal educados e indelicados além de destruidores de transportes públicos, porcos-humanos que jogam lixo nas ruas e seres sem o mínimo de paciência para esperar pentelhésimos-de-segundos para um sinal abrir, por exemplo.

Note, que não estou falando de dizer sim à todo mundo ou escancarar as portas e deixar entrar o que vier, mas, de criar uma disponibilidade interna para realmente escutar o que outro tem a dizer, entender e se fazer entender com cordialidade, compreender o que o outro procura ou precisa com o objetivo de dar um feedback de acordo, entre muitas outras auto-oportunidades de servir e ser servido com Qualidade-Humana, porque somos e fazemos esses papéis o tempo todo, estamos a todo momento nas duas duas pontas do atendimento.


Esse tipo de comportamento não está atrelado ao seu salário ou 
à alguma bonificação por sorrisos-largos, 
é algo que faz bem primeiro à nós mesmos, 
pois o bom humor é uma graxa que lubrifica a alma.


Há uma aura que criamos à nossa volta, ela pode ser como uma ponte de facilitação, onde não só facilitamos como somos facilmente facilitados, ou, aquela que se tornou quase um lugar comum para a humanidade que é a energia de atravancamento. Não acredita? Só há como você acreditar que é possível facilitar e ser facilitado, se mudar sua postura, mesmo que seja de modo experimental.

O mal humor nos deixa cegos.

Ainda estou procurando minha piscina para trabalhar num fluxo-fluido de águas com meus clientes, mas, posso dizer que já estou sendo ajudada nisso, vários amigos e mesmo os próprios clientes estão nesse processo. Esse é o verdadeiro significado de facilitar energias, coisas e pessoas e ser facilitado tanto quanto.

A forma como desejamos nos comportar é sempre uma escolha. Escolher ser um facilitador da vida é escolher um caminho mais leve para si mesmo.

Abraçossssssss!

Monik Ornellas

Imagem do Edmundo do blog do Venâncio: http://brunovenancio.zip.net/arch2007-05-01_2007-05-31.html

Licença Creative Commons

Creative Commons License
Bitola Humana by Monik Ornellas is licensed under a Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil License.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://consciencianarealidade.blogspot.com.

Verborragia em ebook, compre já o seu na Amazon.

Verborragia em ebook, compre já o seu na Amazon.
10 frases do dia-a-dia que influenciam sua vida.

Curta!

Mais lidos

Seguidores

Assine o Bitola por E-mail

- Copyright © Bitola Humana -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -