Postado por : Monik Ornellas

O que você posta me incomoda, 

Sua aparência me incomoda,
O que você fala me incomoda, 
Suas fotos de felicidade me incomodam muuuito, 
Aquela viagem que você fez para Paris, me enjôoa!

É exatamente por isso que vivemos em sociedade, para incomodar! Se fosse para sermos um planeta let it be seríamos Vênus, Júpiter ou outra galáxia, quem sabe!

Aqui o bagulho é doido e agente incomoda e se incomoda mexxxmo!

As redes sociais são um grande booom porque as pessoas se incomodam umas com as outras, a mídia joga as notícias que joga porque as pessoas se incomodam com isso. O incômodo é um grande lance! O incômodo vende e dá vulto às coisas!

Vivemos num mundo de incomodados. As pessoas andam muito incomodadas, pensam que é com os outros, apontam para os outros, mas na verdade é com elas mesmas.

É normal e necessário um incômodo aqui, outro ali, eles nos ensinam coisas. Agora, pessoas que se incomodam demais com tudo, tem probleminha, #fato. Isso significa que elas estão muito mais concentradas nos outros, do que na construção da satisfação delas mesmas. Como não sabem, não querem ou tem preguiça de mudar, acreditam que mudando o outro, o mundo fica a bel prazer.

Há aqueles de nós não querem ser incomodados, outros, que fazem esforço para não incomodar, mas essas são dinâmicas de não-me-toque impossíveis.

Quem, o quê e porquê incomodam?
A felicidade alheia incomoda.
Não importa o que o outro fale, mas se ele fala com muita convicção ou fala muito, incomoda.
Se é seguro, dinâmico, arrogante ou agressivo, incomoda.
As conquistas: casa, trabalho, relacionamentos, amigos, dinheiro (principalmente dinheiro) incomodam.
O diferente (e não entendo essa graduação de diferente, porque todos somos), incomoda.
Coisas esdrúxulas também incomodam.
Na verdade, pensar, andar e falar diferente de você, incomoda.

Como as mulheres se incomodam umas com as outras,
e são más em suas observações.

A única forma de não nos incomodarmos com alguém é subsistindo, morrendo, se aniquilando. 

E tem gente que se mata em vida. O fato é que não nascemos para sermos iguais, para pensarmos iguais, para agirmos de forma idêntica. Aqui nessa suruba humana viemos para atuar cada um na sua forma escrota de ser, muito embora estejamos o tempo todo criando formas de nos igualar e enquadrar para que todos nos aceitem, ovacionem e nos congratulem com uma folha de louro.

Desista, isso não é possível! Sempre haverá um Judas.

Você pode ter um tesão incubado, uma idéia louca, um potencial absurdo, pode não fazer nada da vida ou trabalhar que nem corno um 24 horas por dia, ser cheio da grana, ser inteligentíssimo, lindíssima ou gordíssimo... Não há como agradar as pessoas, não importa o que você seja ou como seja, nem mesmo abrindo mão das suas loucuras internas para se tornar um fantoche da sociedade, desista! No mínimo, você ocupa 1 metro quadrado com seu corpo físico e isso pode incomodar também.

É por isso que vivemos o momento do "foda-se", do "talk to my hand" ou do "what's the fuck", que infelizmente, ainda são só expressões e não comportamentos ou escolhas, mas como todo bom mantra eles chegarão lá, ou melhor, nós chegaremos ao fundo dessas expressões, sejam elas em português ou inglês.

Aos incomodados fica a reflexão do espelho. As pessoas já estão muito acostumadas com desgraceiras e reclamações, ficam menos incomodadas com isso do que com o sucesso. Aliás, todos são solidários quando o assunto é a desgraça alheia. Na contrapartida, vejo muita gente se incomodando com o que as pessoas conseguem de bom - de forma velada, mas real -, poucos são aqueles que se sentem felizes (de verdade) quando alguém ou algum amigo alcança sua meta. Inveja, burrice, tosquice. Não comemorar ou se sentir feliz com a alegria do outro é se regozijar na própria merda.

Então amigo, adquira uma cadeira bem confortável de incômodo e se refastele nela!

Gasssste seu dinheiro como e quanto você quiser, viaje o mundo inteeeeiro, pinte, borde e exponha ou não o que você faz sem medo de ser feliz, escreva, erre o português, ame, transe e ligue, DE VERDADE o foda-se!

Vivemos num mundo de incomodados porque ninguém faz o que quer, porque vivemos todos encubados de desejo de viver. É como se todos nós que ficamos na janela do Facebook ou de casa, fôssemos aquelas velhas corocas que só apontam os erros e criticam as atitudes de quem vive ou faz o que quer, ou que às vezes nem faz, mas mesmo assim é julgado pelo que as pessoas pensam que elas fazem.

A única forma de não se incomodar com os outros - seja, com o que eles fazem de suas vidas ou se pensam sobre a sua - é focar na construção da própria satisfação.

Beijões!
Monik Ornellas

3 Responses so far.

  1. Este comentário foi removido pelo autor.
  2. me cativou sou teu fã a partir de agora, não vai se sentir encomodada Monik?

  3. Olá Antônio! De forma alguma. Fique à vontade para ler e comentar os posts.

    Obrigada por sua presença.

    Abração!

Licença Creative Commons

Creative Commons License
Bitola Humana by Monik Ornellas is licensed under a Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil License.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://consciencianarealidade.blogspot.com.

Verborragia em ebook, compre já o seu na Amazon.

Verborragia em ebook, compre já o seu na Amazon.
10 frases do dia-a-dia que influenciam sua vida.

Curta!

Mais lidos

Seguidores

Assine o Bitola por E-mail

- Copyright © Bitola Humana -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -