Postado por : Monik Ornellas

Nenhum político servirá, não importa as propostas que ele tenha ou planos de melhoria ou mesmo sua intenção real de fazer diferente. Nenhum político será suficientemente bom para atender as carências, demandas e interesses pessoais de milhões pessoas. Não há governo que dê conta de arcar com a responsabilidade (que não lhe cabe) de milhões de pessoas.

Na minha concepção, político seria aquele cara que se disponibiliza para deliberar demandas, algo totalmente logístico como automatizar processos já existentes, maximizar bem estar, auxiliar a propagar demandas positivas. Não vejo político como um "agente de mudança", tipo: "vou limpar a corrupção!", "comigo haverá educação" e muitos etcs idiotas. O sentido sintático dessas frases não fazem o menor sentido, pois não há  pronome pessoal EU que dê jeito em NÓS, pelo simples motivo de que NÓS somos o agente de mudança da sociedade. Sempre seremos NÓS.

É claro que ainda precisamos de liderança, porém, a qualidade de liderança que temos hoje é o espelho fiel do egoísmo e vitimismo de um povo que negocia seu voto e se ausenta da sua parte no contrato social.

O que faz um político achar que sabe mais das nossas necessidades do que nós mesmos? O fato é que, embora tenhamos cérebro, 2 braços e 2 pernas, nos portamos cidadãnicamente (acabei de criar essa palavra, rs) como aleijados da consciência. No conforto de nossos de dos indicadores delegamos essa tarefa para seres humanos tão imperfeitos quanto nós, afim de que eles façam aquilo que nós NÃO FAZEMOS. Além dessa dinâmica não ter como dar certo, eles cobram um preço ($$$) bem alto para isso, você não acha?

O povo não tem educação porque gosta de ser burro! Te indignou essa afirmação? Fica indignado não amigo, usa teu cérebro para algo além de assistir novela ou publicar indiretas no facebook, tem coisa melhor. Óbvio que é uma escolha coletiva ainda inconsciente, mas é real e tem consequências. E não venha me falar em desigualdade social, isso para mim é distração mental para amortecer nossa força de vontade, nos levando a achar que as soluções estão sempre fora, quando todos, a qualquer momento, podem se mobilizar para fazer diferença em seu universo pessoal.

Ter mais educação é, ao mesmo tempo, ter mais clareza e responsabilidade pela parcela que te cabe. Que eu saiba, ninguém tá muito afim de se responsabilizar por nada, nem mesmo pelo próprio voto, caso contrário, o ato de votar teria um sentido e peso muito maior do que o simples apertar de botões numa maquininha. Acredito que esse seja um item básico no entendimento da auto responsabilidade de um cidadão.

"Fazemos uma coisa, como fazemos todas as coisas" T. Harv Eker
Nenhum de nós tem o direito de reclamar do Governo, nem de roubos, nem das merdas que ele faz ou deixa de fazer. Somos todos coniventes, quer prova?

- Como você educa seu filho? Ou você acha que o político é parido já adulto com aquele sorriso plastificado na cara, trabalhado na mentira como aperto de mão? Não, todos eles têm mãe. E pai, e família, e todos receberam educação e valores (acredita-se). Quais valores gostaria que seu filho tivesse caso fosse presidente do Brasil? "Vou dar uma mamadinha nas tetas do povo, empregar toda minha família e fazer minha aposentadoria", é isso? Se não for, é necessário trabalhar duro na educação e nos valores  das crianças, se não faz isso, não reclame do que está lá agora, você só está propagando o que já existe;

- Você limpa seu lixo? O lixo físico fala muito sobre a mentalidade humana. Hoje em dia, as pessoas tem tv de plasma em casa comprada em 50x nas Casas Bahia, mas não pintam sua fachada, nem conseguem acertar a mira do latão do lixo, transformando o lugar que vivem num chiqueiro a céu aberto. Sei lá, problema cognitivo-coletivo deve ser. Se você não consegue manter o local que vive limpo, como quer escolher alguém para governar?;

- Como você cuida daquilo que É SEU? Você depreda, picha, quebra, rabisca ou deixa de fazer a sua parte na manutenção daquilo que é público? Não importa se é uma empresa privada que administra o metrô, o trem, os ônibus ou uma uma via expressa (obtendo lucros), alguém tem que fazê-lo e é nossa obrigação cuidar da manutenção de todos os locais públicos que usamos para bem comum. Foi o governo que poluiu as praias, as lagoas? Cada garrafa pet que está no fundo da Bahia de Guanabara, foi ele quem colocou lá? A verdade é que temos 80% de cidadãos-animais na cidade. E que a maioria não tem amor pela beleza que os cerca, caso contrário, se recusariam a degradar o belo, obrigando ou mesmo se auto obrigando a criar alternativas e soluções, antes que as coisas fiquem podres;

- Você reivindica seus direitos, ou só reclama compulsivamente que tudo está ruim? Até hoje as coisas correm frouxo porque temos ausência de hábito e excesso de preguiça em cair dentro do que nos é de direito, e se abrimos mão do que é nosso, logo, o "governo" faz o que lhe apraz. Observação importante, reivincar direito não é = a fazer escândalo e barraco como uma galinha, aliás, isso só mostra o quanto você é desinformado e mal educado;

- Você faz o que é correto ou o que todo mundo está fazendo? Já escutou que a unanimidade é burra? Então, a maioria das pessoas não fazem a sua parte justificando que o outro não vai fazer a dele, logo, se está todo mundo dizendo que beber mijo faz bem, então, você também vai beber?

- Todo mundo gosta de ser bem tratado, mas abrem mão da gentileza para usar esporas no traquejo com os outros. Meu amigo, se você não consegue pedir algo sem usar no mínimo um por favor, não merece ser servido, independente se está pagando ou não. As pessoas esquecem que estamos na posição dar e receber alternadamente e incessantemente, e que o respeito que se tem ao outro é equivalente ao respeito que temos por nós mesmos, como você será capaz de escolher um candidato que lhe respeite? Só reconhecemos aquilo que temos.


Essas são só algumas premissas, sem falar naquela parcela de auto-corrupção que permeia a toda nação brasileira.

A qualidade do voto de cada um de nós está mensurada no entendimento que temos a respeito da nossa responsabilidade pessoal em cuidar, manter e implementar transformações positivas no meio que nos cerca. Não é preciso mudar o mundo, essa é uma idéia megalomaníaca. É mais eficaz ser uma pessoal real, com um comportamento pró-ativo, honesta consigo e com os outros, que cuida do seu entorno (sem esperar retorno), assim você influencia crianças mediante exemplo, cria movimentos positivos na comunidade, implementa melhorias simples que juntas transformam tudo.

Nenhum político poderá fazer isso por nós.

Tudo isso se resume na eterna e sábia máxima: "Seja a mudança que deseja ver no mundo", só assim, num futuro próximo, votos valerão alguma coisa e políticos serão pessoas comuns que ajudam a organizar aquilo que já é organizado.

4 Responses so far.

  1. Anônimo says:

    Parabéns pelo post Monik, concordo em número, gênero e grau. Bjus! Alessandra Lima

  2. Nick, parabéns, este post esta muito bom!
    Consciente, direto, simples e fácil de entender!
    Beijos.
    Gisa

  3. Luciana says:

    Você parece não entender a fundamentação básica do nosso sistema vigente que trata a relação capital X trabalho. O sistema capitalista sobrevive dos excluídos. O Exercito Industrial de reserva, tão antigo e atual ao mesmo tempo é o termômetro que equilibra as relações do capital.Dessa forma, eu SIM me indigno quando vc lança a frase "O povo não tem educação porque gosta de ser burro! " As novelas, os programinhas sem conteúdos estão ai por um motivo, e toda a mídia de massa faz seu papel para que todos olhem com mais atenção para a "Avenida Brasil" do que para o Julgamento do Mensalão. É pela deficiência da nossa educação que esse "povo" que vc diz que escolhe ser burro não busca leitura crítica, informação sobre política ou sobre a gestão da sua cidade. Você teve acesso a isso tudo e tem direito de construir uma opnião,mas eu não viro as costas pra quem não tem, e tenho certeza que ninguém escolhe ser burro!

  4. Olá Luciana, entendo plenamente seu ponto de vista, muito embora, obviamente não concorde com ele.

    Minha forma de pensar é com base na co-criação, explico: entendo que cada um de nós somos criadores da realidade em que vivemos, cada coisinha, cada acontecimento, cada pessoa que chega e sai de nossa vida, na minha visão, é atraída ou repelida pela nossa vibração que advém das escolhas escolhas (conscientes ou inconscientes).

    A tudo que é público, denominamos co-criação, definindo o ato de criar junto quando várias pessoas têm a mesma percepção (crença) sobre determinados fatos. Logo, quando vc me fala do seu ponto de vista eu enxergo como somente uma faceta da co-criação dentro da realidade em que vivemos, e existem várias.

    Eu, escolhi atuar dentro dessa que diz que eu crio 100% do meu universo, logo, sou responsável pelo que crio. Se quero mudar meu planeta, preciso mudar a mim mesma. O poder do 1, da individualidade enquanto ser atuante dentro da vida, que para muitos é aleatória.

    Dessa forma, qdo digo que o povo gosta de ser burro, mesmo que de uma forma inconsciente, digo que há por baixo dos panos uma necessidade de não se responsar casada com uma carência humana em ser cuidado e amado onde a grande mãe de todos esses se torna o governo.

    Consciência, escolha e responsabilidade vem com o amadurecimento da humanidade e grande porcentagem de nossos brasileiros são ainda, cidadãos adolescentes no quesito "faça sua parte".

    Esse blog é embasado e escrito dentro dessa premissa, qualquer outra que fale sobre diferença de classes sociais, sistema capitalista e etcs não me interessam, vejo como um assunto batido e muito usadoi como justificativa para que as coisas continuem como estam. Meu objetivo é que cada um desperte para a necessidade de se auto-responsabilizatr por aquilo que cria, pensa e faz.

    Abração!

Licença Creative Commons

Creative Commons License
Bitola Humana by Monik Ornellas is licensed under a Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil License.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://consciencianarealidade.blogspot.com.

Verborragia em ebook, compre já o seu na Amazon.

Verborragia em ebook, compre já o seu na Amazon.
10 frases do dia-a-dia que influenciam sua vida.

Curta!

Mais lidos

Seguidores

Assine o Bitola por E-mail

- Copyright © Bitola Humana -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -