Postado por : Monik Ornellas

Crianças... o que dizer de crianças?

Eu não gosto de crianças. Tenho tolerância e apreço com aquelas que são educadas. Criança mal educada, me dá vontade de fazer sopa dela!

Mas enfim, não foi exatamente isso que vim aqui falar.

Minha pergunta é: Porquê esses projetos de gente estão crescendo como pequenos ditadores?

A culpa é dos pais! Sempre escuto isso. E sinceramente, concordo, mesmo sabendo que algumas crianças realmente não são fáceis de lidar.

Gostaria muito, muito mesmo, que houvesse um curso para pais e mães, acompanhado de um projeto de terapia intensiva para eles, por que nenhum de nós nasce sabendo como sermos bons pais, mães ou filhos e filhas no mundo.

Pai e mãe que está lendo esse texto, você precisa se capacitar!

Nos tornamos adultos, porém, muitos de nós ainda somos emocionalmente infantis e em sua maioria, carregamos montes de cracas mal resolvidas em relação aos nossos próprios pais. Como um farol, projetamos tais carências e ressentimentos nos filhos. É automático, é inconsciente e dá muito ruim!

Entre vários casos, vejo uma tendência estranha de pais culpados por não dedicarem seu tempo aos filhos, ou mesmo porque não queriam ter filhos, suprindo essa culpa com permissividade ilimitada. Querem ser pais legais, maneiros, gente boa! E para isso: "Não vamos chatear a criança, né verdade? Deixa ela quebrar a casa, fazer o que quiser! Eu já fico tão pouco tempo com com ela, não quero ser chato com essa coisa de educação e disciplina."

Estão criando monstros, literalmente.

Na minha percepção, para que eu fosse uma boa mãe, teria que limpar meu HD emocional, desfragmentá-lo, para então poder aprender bons conceitos onde eu pudesse não só ter a disponibilidade emocional para ser uma mãe amorosa, como educadora e disciplinadora, porque entendo que isso também é amor.

E não! Isso não é responsabilidade da escola!

Colocar um ser no mundo, penso eu, é um nível de responsabilidade muito alto, e vejo que a maioria dos pais de hoje em dia, não tem a menor noção disso. Eles pensam em contas, comida, roupa e etc, o que é necessário obviamente, mas, não se tocam da necessidade de se capacitarem, afim de educar um ser humano sustentável para si mesmo e para o mundo.

Acho que criança tem que brincar, tem que correr, tem que se sujar, cair, levantar, e tem que aprender limites, aprender a receber NÃO, aprender que o mundo, os pais, as pessoas e os objetos não giram em volta do seu cordão umbilical.

Então, aquele pai e aquela mãe imbuídos de um profundo, intenso e imenso amor por aquele ser-com-cara-de-joelho, resolvem lhes dar tudo que não tiveram. Tá aí, a porra do circo armado na fomentação de um ditadorzinho de merda que controla os pais que tremem de medo se a criança chora, e não tem coragem de sustentar um não.

O poder é uma merda, quando você o concede para um ser que não tem dentro de si o discernimento entre o certo errado, de forma que usa tal poder, somente em benefício próprio.

É isso que acontece com essas crianças. Como os pais não fazem a sua parte em educar e disciplinar esses reis e rainhas anãos, eles acreditam que o mundo está aos seus pés, inclusive os próprios pais.

Então, me diz, daqui uns 10, 15, 20 anos, que adultos serão esses?

Menino mimado ditador, ganhou um reino e fez dele o quintal de sua tirania.
King Joffrey Baratheon, personagem de Game of Thrones,

Eu tenho um texto que faz parte do meu livro que chama-se "O Governo é Corrupto", onde enfatizo que corrupção e tudo o mais tudo tem solução se focarmos na educação das crianças, por que elas sempre serão o futuro e a esperança do mundo. Mas crianças, se espelham em modelos, seus pais.



Crianças não nascem com discernimento, não tem noção de limites, de valores, o que é importante ou não é, o certo ou errado, o respeito às diferenças de cor, raça, credo, orientações sexuais, mutações e sei-lá-o-quê-mais. Tudo há de ser ensinado, explicado, principalmente porque vivemos num mundo cada vez mais diversificado, pluralizado e globalizado. Vivemos uma era onde não há mais como manter segredo sobre tantas coisas, o que é muito bom, porém, pede que tenhamos um nível de esclarecimento cada vez maior.

Elas dependem dos pais para lhe ensinar e cimentar a base mental e emocional que lhes ajudará a lidar com o mundo quando adultas e fazer escolhas. Precisam de base para criar suas próprias crenças, ou mesmo, terem a segurança necessária para desconstruir tudo que seus pais ensinaram, e construir algo ainda melhor.

Eu sei que às vezes, o filhos vêm nas condições mais inesperadas, e muitos pais não "tem tempo" de se capacitarem, mas ainda assim, a responsabilidade de uma boa educação e criação se faz presente, então o lance é: Se vira! Se você  não tem pulso com seu filho, leia livros sobre o tema, veja vídeos, assista Supernanny, leia textos e se possível faça uma terapia. Cure sua culpa ou sei lá o quê, e resgate seu respeito e autoridade, pois ele precisa desse exemplo para aprender seu lugar no mundo.

Acredito que cada espírito-com-cara-de-joelho que nasce, tem características e personalidades únicas e que, a cada dia que passa nascem mais espíritos que são carne-de-pescoço para educar. O que me diz que, se não houverem nesse mundo pais super amorosos, mas seguros em si o suficiente, para disciplinar e educar tais gremilins em forma de gente, em pouco anos voltaremos à ditadura, senão à brutalidade em massa.

Mendigo espancado? Será fichinha.


Licença Creative Commons

Creative Commons License
Bitola Humana by Monik Ornellas is licensed under a Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil License.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://consciencianarealidade.blogspot.com.

Verborragia em ebook, compre já o seu na Amazon.

Verborragia em ebook, compre já o seu na Amazon.
10 frases do dia-a-dia que influenciam sua vida.

Curta!

Mais lidos

Seguidores

Assine o Bitola por E-mail

- Copyright © Bitola Humana -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -